Home > Performance > Problemas de Performance com Tabelas variáveis?

Problemas de Performance com Tabelas variáveis?

Tabelas variavéis apareceram no SQL Server com a intenção de reduzir compilações tornando-se bem popular com sua frequente utilização e em alguns casos mais do que as tabelas temporárias.

A sua famosa utilização deu-se devido ao mito que: “Tabela variável fica na memória e tabela temporária fica no tempdb”. Execute o código abaixo e verifique que mesmo para a tabela variável o SQL Server aloca espaço no tempdb fisicamente.

USE tempdb

go

declare @Tabela table (cod int not null primary key clustered (cod))

insert into @Tabela values(1),(2)

select sys.fn_PhysLocFormatter(%%physloc%%) FROM @Tabela

No entanto, ambos tipos de tabela possuem suas particularidades, pós e contras. Existem diferença entre tabela variável e tabela temporária? Sim várias.

O objetivo desse post não é falar sobre a diferença de ambas, mas, no final do post tem algumas referências sobre o assunto. Recomendo a leitura

O principal problema que já tive com tabelas variáveis foi devido a criação de planos de execução ineficiente, pois, quando uma query é compilada no SQL Server o número de linhas da tabela variável é “desconhecido”. Esse comportamento pode fazer com que o otimizador de consulta realize uma estimativa que pode não ser a melhor trazendo problemas no momento da geração do plano de execução já que a cardinalidade para tabelas variáveis são sempre 1. Eu escrevi sobre isso neste artigo.

A partir do SQL Server 2012 SP2 uma nova trace flag foi adicionada para ajudar nesse ponto.A trace flag 2453 faz com que o SQL Server detecta “linhas suficientes” sendo inseridas em uma tabela variável e faz com que seja disparado uma recompilação da instrução T-SQL para produzir um plano de execução mais eficiente.

Em que cenário a utilização dessa trace flag se aplicaria? Imagine em um ambiente que existem diversos objetos de programação criados e muitos deles apresentam problemas de desempenho devido a utilização da tabela variável. Para ter que alterar todos, isso pode demandar uma boa quantidade de tempo, nesse caso, seria interessante avaliar a utilização do Trace Flag 2453. Ou até mesmo em um ambiente onde o código fonte é disponibilizados por fábricas de softwares terceira e você não possui permissão para alteração do código fonte para mudar as tabelas variáveis para tabelas temporárias

 

Referências:

http://blogs.msdn.com/b/psssql/archive/2014/08/11/if-you-have-queries-that-use-table-variables-sql-server-2012-sp2-can-help.aspx

 

http://epmxperts.wordpress.com/2010/06/23/myth-sql-server-table-variables-vs-temp-tables/

 

http://blogs.msdn.com/b/psssql/archive/2012/08/22/10053781.aspx

Até mais.

 

Categories: Performance
  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: